08 dezembro 2015

Relembrar é viver: pérolas da Disney parte 1



Relembrar é viver.
Estava eu, meu marido e minha filha na Disney. Na época a Lulu tinha 4 anos, via tudo pela primeira vez e era mega, ultra, totalmente apaixonada pela Mulan. Sabe a Mulan? Aquela princesa macha pra caramba que luta kung fu? Essa mesma. O must. 
Mas quedê ela? Já estávamos dando a volta olímpica no parque e nada de achar a dita cuja. Felizmente um menino simpático que trabalhava lá me explicou, com toda paciência, que a Mulan aparecia apenas no Epcot, no setor da China e no meio da tarde. Beleza! Tudo pela Mulan, a preferida! 
Lá fomos nós, pontualmente, onde o moço indicou. Chegando perto do stand já deu para avistá-la de costas, dando autógrafos. Usava aquele vestido lindo de festa, rosa com vermelho, um traje típico maravilhoso, os cabelos presos. Minha filha era a alegria em pessoa. 
Fui me aproximando da Mulan e falando: 
- Filha, olha que linda a M...
Até ela virar. E ser a cara do Didi mocó. Vestido de Gueixa. 
E agora Dedé? Que faz? Não era o que eu esperava, com certeza. 
O fato é que quando a Mulan-Didi olhou para minha filha abriu um sorriso largo e sincero. Abraçou-a de forma delicada e amorosa. Disse que a Lulu era uma princesa maravilhosa e que deveria sempre acreditar em si. Bateu quinhentas mil fotos sem reclamar e com a mesma empolgação. Minha filha saiu radiante e a Mulan continuou sendo a the best no hall das princesas. 
E eu? 
Eu vou te contar, que princesa linda, formosura, um espetáculo, perfeita! Depois disso nem dei bola que a Jasmine tinha pneu, que a Ariel era meio vesga ou que a Branca de Neve era quase do tamanho da minha filha. 
E viva a princesa de verdade! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário